24 de out de 2009

= PREDESTINAÇÃO =

Como se faz aquele poema que todo mundo admira?
Que vira pagode, samba-canção, seresta, bolero?
E todo mundo dança.
Ainda não nasceu a simples e complexa poesia,
A que acompanha os tempos
Aquela que cresce com todos
Que traz saudade e faz chorar
Não quis Deus que fosse eu, original?

II

EU FUI DÓCIL DEMAIS
OBEDECI À MAMÃE
RESPEITEI OS MAIS VELHOS
AS TRAVESSURAS NUNCA FORAM MALDADES
NUNCA FORAM GRANDES DEMAIS,
MIINHA AMBIÇÃO TAMBÉM NÃO

14/07/1992

Nenhum comentário: