17 de out de 2009

DOmingo 7 de dezembro de 2008

Vivo um momento em que grande percentual dos meus amigos são vascaínos.
Não sei como isso se deu. Mas por um motiVo também inexplicável, considerando que no termo "amigos", incluo os conhecidos, colegas de trabalho e os de relacionamentos eventuais como clientes, estou muito mais feliz com estes amigos do que estava com os amigos que tinha antes, na sua maioria torcedores do Flamengo... Por que? Não faço a menor idéia, mas esses meus amigos atuais são mais leves, menos passionais, diferentemente dos donos do mundo, eles têm uma cota menor de propriedade dele. Emba que na sua configuração de felicidade os resultados do time tenham influência

Assim, fiquei triste com a saída temporária do Vasco, da chamada elite do futebol brasileiro.Pensei em cada uma dessas pessoas e assistindo ao jogo torci embora já saiba que quando além do nosso próprio esforço dependemos do resultado de outros, o ato de torcer é um paliativo para algo iminente que ainda não estamos preparados pra aceitar de prima...

Nenhum comentário: