24 de out de 2009

=SE=

Se eu pudesse te bombardear de poesia
Até que aflita, você me pedisse um beijo
E se esse beijo fosse um caminho
para eu chegar à sua alma.
E se essa sua alma fosse ponte
que atravessasse o meu sentimento
até o seu coração...

E se esta ponte fosse uma estrada
que levasse para o infinito tantas dores suas...
E lá, neste infinito,
nunca mais,
seus olhos vissem
quem te faz sofrer.

26/11/2002

Nenhum comentário: