6 de jul de 2008

Sem Pé Nem Cabeça (21/11/2006)


Algumas coisas boas acontecem e agimos com tanta surpresa que parece que não as merecemos...
Algumas coisas ruins acontecem e ficamos tão surpreendidos, parece que não as merecemos...

Alguns desejos, com certeza, travaríamos se viessem a se tornar realidade...

Me olho e me vejo tão ser humano como todos e porque será que às vezes surge uma solidão, uma vontade de calar por saber que por mais explicado que eu fale jamais entenderiam da forma exata o que estou dizendo?

E porque será que sendo tão séria, vivo a sorrir? E tão tímida nãop consigo falar baixo?

Depois dos 30 ficou complicado para mim mesma levar-me a sério e as pessoas passaram a ser companhias de viagem porme nunca mais a própria estrada...

Nenhum comentário: