24 de out de 2009

= MATINAL =

É tão bonito ver a madrugada e seus humanos apressados
A umidade das horas
a úmida humanidade em seus olhos inchados.
Os seus fantasmas que se recolhem
Seus pesadelos que adormecem.
O calafrio do despertar
Esse momento mágico de timidez.
De claridade atirada e pálidas estrelas,
Um duelo de luz posto que,
a escuridão se retira vencida e cabisbaixa
É sereno o despertar do dia
porque úmidos de orvalho, os corações sedentos
À vida que se impõe são desatentos.

Humberto Senna
26/05/1994

Nenhum comentário: