16 de out de 2009

REVENDO o VÍDEO


2006
A mão que se arrebentou tocando violão agora se estraçalha no teclado sem compor uma única nota a não ser tec-sherec-tec-tec-tec...

Nunca se sabe ao certo quando deixamos dormir a arte nas nossas vidas...
Não sei quando decidi não mais ser artista... Se é que desisti(há decisões que a vida toma por nós). Acreditei nas palavras da família careta, da mãe repressora que acreditava que cantar num bar não era o início de uma carreira saudável, mas uma queda para um abismo de coisas que na época eu nem sabia que existiam... Verdade que hoje, esses abismos elevam, dão um ibope danado com as meninas... Verdade que tendemos temer o que não conhecemos, acreditamos porque nos convem, logo se nos plantam na alma o medo jamais acreditaremos em nós.

Muitos anos depois, descobri que toda a criança faz um microfone do fio da enceradeira, do cabo da vassoura do frasco de desodorante...
É engraçado, talvez. Mas desisitr dos sonhos é ridículo!
Pergunto-me às vezes, o que se lucra seguindo as normas, acreditando nos pais, crendo no país. Muitos podem não lembrar mas esse já foi o "país que vai pra frente"... Não foi e eu também não. Somos pacífico demais, achamos que política é complicado demais, que política é pra políticos e não vemos que os políticos são interessados demais neles mesmos para se sentirem parte de um contexto onde nós estamos incluídos...

Deixamos a política para eles e nos interessamos mais pela diversão e achamos que o trabalho é a saída... Falando com sinceridade: não consegui nada trabalhando e ainda fui trabalhar no que não gostava porque todos riam quando dizia que meu sonho era cantar Rock. E riam mais ainda quando mudei de idéia e percebi que escrever era mais fácil do que cantar, porque pode-se escrever solitariamente...

Um dia eu descobri não ter perfil para o palco...
Logo depois descobri que todos me assistiam... Acompanhavam-me como se eu fosse uma novela. Era mais fácil do que gerenciar suas próprias frustrações... No entanto bato palmas tão bem e com tanto gosto! Para mim, poltrona o lugar mais confortável de qualquer sla de entretenimentos seja ao vivo seja em celulose ou DVD. Enganam-se os que pensam que decoro o texto, que faço pose. No máximo, o que acontece é que o meu corpo chega a qualquer muito antes da minha alma. Minha alma se atrasa e só chega depois que os olhos fez todo o seu trabalho, encontrando um local para me esconder ou alguém pra me amparar.

Eu sou um vídeo de mim mesma, com um roteiro que comecei a escrever tarde demais e o maior problema é a direção...

Nenhum comentário: