11 de mar de 2010

O que é triste passa, o que é bom permanece

 Ontem, terça-feira, dia 09 foi meu aniversário. As comemorações começaram na segunda dia 08, foram abertas com pompas e honras no Rival BR, no show Divinas Divas comandado por Jane Di Castro. Sempre quando menciono a Jane, lembro-me dela como jurada no Chacrinha. Chacrinha era meu ídolo na infância, seguido do Batman e Capitão Aza... Era difícil para a minha cabecinha infantil entender como eles faziam a mesma coisa, sendo o Chacrinha tão legal e o Silvio Santos tão chato... Eu sempre acreditei nas palhaçadas do Chacrinha e nunca achei verdadeiro o sorriso do Sílvio Santos. Voltando à Jane esse espetáculo Divina Divas é uma coisa excepcional, porque baseia-se no talento, mesmo tendo visto algumas vezes é sempre uma opção assisti-lo. Pena neste dia tão festivo eu estar triste, mas em dados momentos ela conclamava a platéia à alegria e até que dissipou-se um pouco a minha tristeza.
Talvez tenha sido uma despedida minha da idade antiga. O fato é que amanheci no dia 9 nova em folha! Vibrei ao receber um e-mail da Martha Medeiros , o que ela dizia? Não importa. Era um e-mail da Martha Medeiros! Vibrei ao receber pouco mais de uma centena de scraps no Orkut! Vibrei de novo a cada ligação de amigos e outros nem tão amigos. O que importa? Esses fatos tão simples mostraram-me que o importante é a nossa capacidade de nos emocionar. Não importam quantas vezs eu me sinta triste, desde que seja passageiro e logo eu possa sentir-me vibrante, com o que tanto faz.

Nenhum comentário: