31 de mar de 2011

Sobrevivi


"No meio do meu caminho tinha uma pedra"
Se a visse, chutaria
Não a vi:
Tropecei.
Caí no poço.
De cabeça pra baixo
Pensei que morreria
Sobrevivi...
De ponta cabeça...
Eu ri.
Achei engraçada a vida de pernas pro ar. 

Numa rede social, li um texto da Cora Rónai sobre o fundo do poço. Contundente e dolorido como são as almas sobreviventes.
Esse poemito saiu quando ensaiei postar um comentário. Mas quem seria eu a postar isso diante de um grande texto que me doeu ler?
Naquele exato momento eu tive a percepção que não posso mais dizer coisas como se todos me conhecessem. Nossas palavras podem causar diferenças entre nossa boca e ouvido alheios, assim como entre nosso teclado e monitores de outrem.

Nenhum comentário: