1 de fev de 2012

MERCEDES e SEUS ANJOS

Ilustração de Luis Crepaldi no blog: http://luiscrpaldi.blog.terra.com.br

Há que se crer em fadas! Principalmente vivendo num mundo onde precisamos "dar certo" para que aumente o número de "amigos" "leais e colaborativos".
Eu queria sempre muito ser avaliada pelo que sou, pela minha capacidade e competência, mas fazer o que se a maioria prefere quem já chegou em algum lugar sem dar chances aqueles que jamais se darão por satisfeitos e estarão sempre indo em frente se auto intitulando eternos aprendizes? Atualmente o mundo prefere as brancas, as magras ou saradas, os ricos, (os filhos de alguém importante talvez por um efeito gravitacional - mas responsabilidade pelo DNA sempre será do herdeiro,é claro),  no mínimo os bem sucedidos de alguma forma, mas desse tema melhor me abster, afinal na cultura muçulmana, segundo aprendi na novela da Glória Perez, eu valeria dezenas de camelos, na Renascença seria diva dos pintores de gordinhas e devido o meu sucesso na vida amorosa, a mulherada ia me odiar!

E aí minha amiga, gente boa que poderia estar na Europa mas vive na Argentina - em tempos de globalização e crises, tanto faz - envia-me um texto daqueles do tipo corrente falando de anjos que deve ser passado para 9 pessoas. Nove é o meu número da sorte quando estou de bom humor. Quando não, nove é apenas um número composto divisível por um, por ele mesmo e pelo número três que faz parte de toda a minha data de nascimento e  horário que nasci. Minha vida começou no 3 e foi até o 9 motivo pelo qual imagino tenha eu essa dificuldade de contar até 10...

Eu não me queixo. Tenho um  pavio curto que vem se alongando com a idade. Muitos percebem que seja eu autêntica, no entanto não lembro de algum dia ter faltado com a educação ou respeito... Minha autenticidade é da década de 60, se limita em falar o que penso ao preço de ouvir o  que não concordo; usar a roupa que me faz bem sem preocupação com os almanaques de verão.  Por não ter tanta notoriedade faltam-me aduladores o que é ruim, por outro lado escasseiam colaboradores, o que é péssimo, noves fora a vantagem de estar à margem é poder ver bem visível o que bóia no rio....

Minha amiga Mercedes, vou pensar num meio termo entre as correntes que detesto, os anjos que gosto e as fadas que amo. Obrigada, você deveria estar aqui, afinal, lugar de gente boa é no Brasil!!!

2 comentários:

Mercedes disse...

Rozzi, mujer maravillosa, amiga llegada del cielo, con arribo en el aeropuerto internacional de Facebook. Me emociona hasta las lagrimas que un post, recibido de otra buena amiga brasilera,hayas inspirado a tus hadas musas, para escribir algo y dedicármelo a mi.
Tengo tanto para decir...pero lo haré en otra oportunidad.
Sabes siempre digo,la cigüeña se equivoco, yo tendría que haber nacido brasileira.

Rozzi Brasil disse...

Sem problemas, espero o quanto for necessário para que digas.
Beijo grande, amiga!